07-Do HD para o SSD e NUVEM

Com a modernização, veio a necessidade dos profissionais independente da área de trabalho, de equipamentos menores e mais rápidos para atividades em vários locais. Trabalhar de casa, da cafeteria, dentro do carro, no campo, em viagem, em férias, a qualquer hora e dia da semana virou um senso comum atualmente. Aí entra um dos piores problemas para quem utiliza o micro diariamente. Com o deslocamento do equipamento e as várias atualizações cada vez mais modernas o equipamento pode ficar lento, fazendo com que o profissional pense na necessidade de troca dele, o que muitas vezes não é viável financeiramente e muitas vezes sequer realmente necessário.

Pensando nisso, passei a usar no escritório um bom microcomputador I5 com 16gb de memória. Para evitar o deslocamento que pode danificar o equipamento em um acidente optei por comprar um notebook I7 com 16gb de memória e um I5 com 8gb que deixei de reserva para possíveis emergências ou para deslocamento em viagens por ser bem leve. Comprei outro I3 com 8gb para deixar na casa dos meus pais e outro para a casa da namorada (brincadeira, sou muito bem-casado). O importante é saber que você pode ter vários computadores, todos interligados e sincronizados para que nenhum trabalho se perca. É só ter uma boa senha e instalar um programa espião para evitar uso indevido. No meu caso, em qualquer lugar que haja sinal de internet, pode ser até móvel (celular) tenho acesso a todos os arquivos de dados na Nuvem, sempre prontos para trabalhar. A qualquer hora, qualquer dia da semana de qualquer lugar e com segurança. Tudo sincronizado para estar sempre pronto a trabalhar independentemente do local e do micro que utilizarei. Também pelo celular posso ter acesso a todas as informações e atender os clientes por email bem como acesso as informações de cadastro / registro dos clientes.


Para sincronizar os micros com os arquivos de trabalho não importando onde esteja e manter todos atualizados, utilizo o programa Syncback, que tem a versão livre que funciona perfeitamente, embora a versão paga seja de baixo custo, juntamente com uma Nuvem simples. Particularmente prefiro não trabalhar com os arquivos diretamente no micro para não ficar refém de uma internet que seja muito boa, por isso utilizo o Syncback para subir e baixar os arquivos alterados ou incluídos da Nuvem para os micros sincronizados.


Como Nuvem simples temos o Dropbox, o Googledrive e o Onedrive da Microsoft. Todos oferecem 15gb grátis, acima disso é a versão paga, mas o custo é baixo. Optei pelo Onedrive por já ter uma assinatura da Microsoft. Existem também as versões corporativas como a AWS-Amazon, Web Services, Google Cloud Storage, Azure-Microsoft entre outras. Porém isso já é assunto para outro blog.


Como já mencionei no início desse blog, com o passar do tempo o equipamento pode ficar lento conforme os programas evoluem levando muitas vezes a necessidade de troca por aparelhos mais rápidos e caros, certo? Errado. Muitas vezes o micro só precisa de mais memória ou apenas trocando o HD por um SSD com um investimento de menos de 20 por cento do valor de um aparelho novo. Mas como saber se é necessário e como fazer? Se o micro ao ser ligado demorar mais de um minuto para inicializar ou se você sentir necessidade de uma resposta mais rápida é porque provavelmente existe a necessidade de mais memória ou trocar o HD por um SSD. Para confirmar essa necessidade ligue o micro, e quando o uso for permitido, mesmo que esteja lento pressione as teclas CRTL + ALT + DEL e selecione o gerenciador de tarefas. Analise a tela apresentada, mas antes clique em MAIS DETALHES. Se a porcentagem de disco estiver próxima ou igual a 100% troque o HD por SSD. Se a porcentagem de memória estiver próxima de 100% se possível coloque mais memória, se a porcentagem do CPU também estiver próxima dos 100% o preferível então é trocar o processador. Caso não seja possível a troca, o jeito é trocar o computador por outro melhor.


É importante também deixar um disco ou uma partição para o Windows e os programas instalados e outra para os arquivos de trabalho. É um método para quando for necessário reinstalar o Windows. Os arquivos de trabalho assim não serão afetados.


Depois da instalação do SSD no meu desktop senti uma melhora muito grande. O Windows passou a reiniciar com menos de um minuto, mesmo com vários programas abertos e até mesmo o AutoCAD que é um programa que exige muito do micro abriu quase que imediatamente. No desktop pode-se acrescentar o SSD para o sistema Operacional e manter o HD para os dados de trabalho.


Com o sucesso da troca resolvi fazer o mesmo no notebook. Sendo que esse tipo de micro geralmente não permite ter duas unidades de disco interna (para os de valor médio), seja HD ou SSD, então foi preciso que eu trocasse o HD pelo SSD fazendo assim o particionamento do SSD de 480gb (C com 300gb, D com 180gb). Não optei por um SSD de 960gb o preço ser o dobro e não haver a necessidade, mas poderia.


Atualmente temos no mercado notebooks com SSD com 256gb para sistema operacional e programas instalados em HD de 1TB (um terabyte = 1024gb). No meu caso resolvi por um investimento menor e passei a ter micros no mínimo de cinco a dez vezes mais rápidos sem a necessidade de troca.


Análise o seu micro antes de pensar em trocar de equipamento, talvez não seja necessário. Tambem faça uma formatação periodicamente, uma vez por ano.


OK.


FELIX MELO.



85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Uma das minhas paixões além da Tecnologia da Informação sempre foram as bicicletas. Comecei a andar em uma aos quatro anos e aos dez ganhei uma barra forte dupla do meu pai. Em 1975 na empresa onde tr

Nos tempos atuais tornou-se comum trabalhar em casa e como muitas empresas utilizando e dependendo muito da Internet. Seja no computador de mesa, notebook, tablet ou celular se o sinal de acesso a Int

Chega de brincar, vamos trabalhar e ganhar dinheiro! Em 1989 com o setor Naval em crise, fui convidado por um ex-chefe de um grande estaleiro, considerado o mestre dos mestres, a fazer um treinamento